Arquivo do blog

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

- Castigo temporário dos crentes

Não somos salvos por obras, mas não podemos ter participação no reino vindouro senão pelas obras. Todas as nossas obras de agora como filhos de Deus serão examinadas. Quando o Senhor vier julgar nossas obras, sejam boas ou sejam más; e de acordo com as Escrituras, tem várias categorias de crentes derrotados, logo também há variação em relação ao castigo dispensacional milenar, a saber:
Trevas exteriores. Por exemplo, alguns não têm pecados não resolvidos, esse não é o problema deles; mas ainda assim não trabalharam adequadamente, foram descuidados, ou não obedeceram aos princípios para a edificação da casa do Senhor, e se fizeram algo, o fizeram conforme a sua própria vontade humana; estes irão para as trevas exteriores; não terão parte nas festas de bodas do Cordeiro, e estarão fora da resplandecente glória do reino, cheios de remorso e sentimento de culpa. Consideremos alguns versículos. Diz Mateus 8:11-12: "11 Digo-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus.12 Ao passo que os filhos do reino serão lançados para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes".Ainda que aqui se refere particularmente aos judeus, entretanto, nos serve para sustentar que fora da resplandecente glória do reino dos céus haverá trevas, onde muita gente salva será disciplinada, onde haverá remorso e terrível dor por não haver feito as coisas bem, o qual é diferente do ser lançado no lago de fogo. Ser lançado nas trevas exteriores não significa que a pessoa pereça eternamente, mas que é castigada dispensacionalmente; o crente é desqualificado e por não haver vivido uma vida vencedora por meio de Cristo, não pode desfrutar do reino durante o milênio. Diz em Mateus 22:13: " Então, ordenou o rei aos serventes: Amarrai-o de pés e mãos e lançai-o para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes". Todo crente é chamado, mas poucos são escolhidos para receber una recompensa; só o que vencer recebe recompensa. Também ao final da parábola dos talentos, o servo inútil é lançado fora, nas trevas. "E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes" (Mt. 25:30). Aqui se vê que não se julga a salvação do crente, a qual não é por obras, mas que se trata do juízo da fidelidade do servo frente à obra do Senhor. É um castigo temporário para um servo salvo do Senhor.
Açoites. Em Lucas 12:35-40 vinha a Palavra falando do servo vigilante; de pronto, nos versículos 41-48, fala da outra cara da moeda, os servos negligentes, assim:" 41 Então, Pedro perguntou: Senhor, proferes esta parábola para nós ou também para todos?42 Disse o Senhor: Quem é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor confiará os seus conservos para dar-lhes o sustento a seu tempo?43 Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim.44 Verdadeiramente, vos digo que lhe confiará todos os seus bens.
45 Mas, se aquele servo disser consigo mesmo: Meu senhor tarda em vir, e passar a espancar os criados e as criadas, a comer, a beber e a embriagar-se,46 virá o senhor daquele servo, em dia em que não o espera e em hora que não sabe, e castigá-lo-á, lançando-lhe a sorte com os infiéis 47 Aquele servo, porém, que conheceu a vontade de seu senhor e não se aprontou, nem fez segundo a sua vontade será punido com muitos açoites.48 Aquele, porém, que não soube a vontade do seu senhor e fez coisas dignas de reprovação levará poucos açoites. Mas àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido; e àquele a quem muito se confia, muito mais lhe pedirão".
Ali fala de açoites aos servos infiéis, aos descuidados; e fala de castigo a esses servos no mesmo lugar onde estarão os infiéis e incrédulos do mundo. Diz Hebreus 12:6: " porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe". O Senhor jamais tem por servos aos que não lhe pertencem. O Senhor mesmo se submeteu ao Pai em tudo e se fez servo, e em qualidade de servo não se pôs a reclamar direitos e posições de privilégio. O Senhor se submeteu a sofrer a cruz sem que primasse sua própria vontade e sim a do Pai. O que corresponde a nós? Quais são os direitos que um crente deve reclamar? A respeito diz John Nelson Darby: "Crer que podemos manter nossos direitos neste mundo é esquecer a cruz de Cristo. Não podemos pensar em nossos direitos até que os Seus sejam reconhecidos, pois não temos outros que os Dele". (J.N. Darby. Estudo sobre o Livro de Apocalipse. La Bonne Semence, 1988, pág. 42.).
A Geena de fogo. Outros têm pecados não resolvidos; estes irão ao fogo temporariamente. O que é ter pecados não resolvidos? O Senhor Jesus morreu na cruz e derramou Seu sangue para perdoar todos nossos pecados passados, presentes e futuros, manifestos ou não; e o pecador tem um Advogado diante do Pai, a Jesus Cristo o Justo, e vence a Satanás por meio do sangue do Cordeiro. Estamos já justificados em Seu sangue (cfr. Romanos 5:9). Mas se podemos pecar intencional e continuamente, sem arrepender-nos; sem que recusemos nossos pecados; sem nem sequer tentar eliminá-los. O pecador deve reconhecer seu pecado e confessá-lo, apartar-se e restituir. O sermão do monte ilustra a respeito." 21 Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar estará sujeito a julgamento.22 Eu, porém, vos digo que todo aquele que sem motivo se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo.23 Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,24 deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta.25 Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz, ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão.26 Em verdade te digo que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo" (Mt. 5:21-26).No contexto vemos três classes de juízos escalonados de acordo à gravidade do ato e mencionados conforme o transfundo judeu dos irmãos que, nesse momento, escutavam ao Senhor. O primeiro juízo se realiza na porta da cidade, onde se resolvem os assuntos menores (Ge. 19:1,9; Rt 4:1-6; 2 Sm. 15:1-6); o segundo juízo era no Sinédrio ou tribunal supremo dos judeus, e o terceiro é um juízo supremo, o de Deus, uma de cujas penas pode ser na Geena de fogo. A Geena é o mesmo lago de fogo. Se não te reconcilias com teu irmão agora, é possível que passes uma temporada larga no lago de fogo, até que pagues o último quadrante, até que teu coração seja limpo de todo ódio. Não vais sofrer a segunda morte, mas te tocará um tempo.Nós somos o povo do reino e temos um Rei que há de vir, e compareceremos diante de Seu tribunal. Um filho de Deus não necessariamente peca quando comete o ato, e sim quando em seu coração já tem a intenção, o desejo, a atitude. Se não vivemos a qualidade de vida espiritual que exige nossa condição de novas criaturas, já estamos em perda, estamos derrotados. O contexto nos diz que se trata de irmãos da Igreja. Diz nos versículos 29-30: "29 Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno.30 E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não vá todo o teu corpo para o inferno". Se algo é muito atrativo para mim e me traz oportunidade de pecado, com ele ofendo a Deus e a outras pessoas, devo cortar com isso. Recomendamos também ler Mateus 10:28; 18:9; 23:15,33; Marcos 9:43,45,47; Lucas 12:5.
Prisão. De acordo com a gravidade de nossa condição espiritual, assim seremos julgados quando vier o Senhor. Outros irão para o cárcere. Lemos em Mateus 5:24b-26: " vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta.25 Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz, ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão.26 Em verdade te digo que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo". Aqui o caminho representa a era atual nesta terra, o juiz é Cristo e o oficial de justiça é o anjo, e é possível que a prisão ou o cárcere seja o lago de fogo. Note que não se trata de condenação eterna; o servo vai sair do cárcere quando houver cumprido seu castigo, de acordo com a magnitude da falta.Diz Mateus 24:48-51: " Mas, se aquele servo, sendo mau, disser consigo mesmo: Meu senhor demora-se,49 e passar a espancar os seus companheiros e a comer e beber com ébrios,50 virá o senhor daquele servo em dia em que não o espera e em hora que não sabe 51 e castigá-lo-á, lançando-lhe a sorte com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes ". Observamos também que a Escritura nos revela aqui que o servo não é castigado eternamente, porém terá sua parte no mesmo lugar onde irão os hipócritas; é “somente” um castigo dispensacional. Observe que o servo é crente, é um santo, pois chama ao Senhor: "meu Senhor", mas se pôs a tratar mal aos irmãos na fé e a juntar-se com gente mundana e a participar no que o mundo participa.O cristão é julgado por sua obediência, por seu serviço, por sua fidelidade. O que caracteriza a um vencedor hoje? O cristão vencedor, mais que trabalhar, serve, porque o serviço genuíno envolve o amor, a disponibilidade, a compreensão, mas sobre tudo a obediência. O que trabalha sem amor, se vangloria, se envaidece. Quando Cristo tem a preeminência em tudo em nossa vida, lhe servimos com amor. Quando Cristo tem a preeminência em todas as tuas coisas, tanto nas experiências doces como nas amargas, és vencedor, porque Cristo é nossa vida. Um crente não chega a ser pobre no espírito, ou humilde ou amável, porque meramente lhe são propostas estas coisas; sem Cristo não podemos fazer nada bom. A carne não pode produzir algo meritório. Toda bondade carnal é hediondez para o Senhor. Não se trata de que Ele nos complete no que nos faz falta; se trata de Sua vida em nós. Por que és um vencedor? Porque tens te negado, já te consideras débil, tu já não vives; agora tua vida é Cristo, tua fortaleza é Ele, e Cristo é o que vence em ti. No momento em que começares a jactar-te (de poder espiritual, de tuas obras para o Senhor, por exemplo), e confiar em ti mesmo, começastes a ser um derrotado. Se fores consciente de que és débil e que não podes esperar de ti nada bom, te consagras ao Senhor de maneira absoluta, pondo Nele toda a confiança e fé, e permitindo que seja o Senhor de toda tua vida e de teu andar. O que é negar a si mesmo? Leiamos uma magnífica, simples e eloqüente definição que nos proporciona o irmão Paul Cain:"Mas o que significa morrer a ti mesmo? Um bloqueio ou interrupção do curso normal de tua vida pela intervenção de Deus, isso é morrer a ti mesmo. Quando todos te esquecem ou te descuidam, ou a propósito te colocam de lado, e tu não alimentas tua dor, nem permites ao insulto ou ao desprezo ferir teu interior, senão que pelo contrário, consideras uma honra o poder sofrer por Cristo, isso é morrer a ti mesmo. Quando ainda daquele que fazes bem é criticado, e teus desejos são contrariados, teu conselho desprezado e tua opinião ridicularizada, e entretanto assim tu te recusas a deixar subir a ira a teu coração e não tomas nenhuma iniciativa para defender-te, senão que aceitas tudo com paciência e amor, isso é morrer a ti mesmo. Quando nunca fazes questão de ser citado ou reconhecido por outros, ou de divulgar tuas boas obras, senão que verdadeiramente tens prazer em ser desconhecido, isso é morrer a ti mesmo. Quando vês a teu irmão prosperar e que suas necessidades sejam supridas, e tu podes honestamente regozijar-te com ele no espírito, sem sentir inveja, nem questionar a Deus, apesar de ter tuas necessidades muito maiores que as dele e estar em circunstâncias muito mais desesperantes, isso é morrer a ti mesmo. Quando puderes receber correção e repreensão de pessoas que tem uma estatura e maturidade menor que a tua, e puderes submeter-te humildemente por dentro e não tão somente por fora, sem que surja ressentimento nem amargura em teu coração, isso é morrer a ti mesmo". (Paul Cain. Alerta para la Iglesia. Mensaje en Kansas, USA, diciembre./98.).

12 comentários:

  1. Uma duvida me surge e quero compartilhar para que se alguem puder me ajudar assim o faça com a graça de Deus. Em Mt 28.15-46, no texto que trata do julgamento em que Cristo separa as ovelhas dos bodes, nos fala no versiculo 46 que alguns foram para o tormento eterno e outros para a vida eterna. Ali Jesus nao esta falando apenas da separação daqueles que reinariam com Ele os mil anos e dos que seriam disciplinados nesse periodo...
    Abraços
    Gilnei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gilnei a paz e a graça do Senhor Jesus

      Em Apoc.14:6,7 diz: Vi outro anjo voando pelo meio do céu,tendo um evangelho eterno para pregar a todas as tribos linguas e povos, e qual é a mensagem desse evangelho eterno? "Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegado a hora do seu juizo" Observe que em Mt.25:31 e 32 é um texto correlatos com apc.14, pois é dito Quando vier o Filho do homem na sua majestade...se assentará no trono de glória para julgar as nações. Quando o anjo anunciava o evangelho eterno as nações ímpias temeram a Deus e alguns(ovelhas) passaram a ajudar tantos a crentes ou Judeus que estavam na disciplina na grande tribulação por isso deram alimentação, vestido, visitaram nos hospitais e os que estavam presos por causa do evangelho.Essas pessoas que a biblia chama de ovelhas irão entrar no reino milenar como galardão pelo o que fizeram,mas não são filhos de Deus regeneradas pelo sangue do cordeiro,e por causa disso é que ao terminar os mil anos satanás será solto e enganará quase todos outra vez, e serão destruidos pelo sopro da boca do Cordeiro de Deus Apoc.20:7-9)

      Excluir
  2. Só sei uma coisa, irmão: "Os justos irão para a vida eterna." Se você creu em Jesus Cristo, você é justo! Não te preocupa, você não vai perder sua salvação nem ir pro inferno. Jesus ganhou você, não foi você que ganhou Jesus. E Ele não vai te perder. Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Por gentileza me respondam...Onde seriam as trevas exteriores? Que lugar seria este ao qual os crentes derrotados seriam disciplinados?

    ResponderExcluir
  4. TREVAS EXTERIORES = PASSAR A GRANDE TRIBULAÇAO NA TERRA ENQUANTO A IGREJA FIEL ESTARÁ NAS BODAS.

    ResponderExcluir
  5. Tenho dúvidas tb sobre Mt 28:15-46 sobre o grande julgamento de Deus,onde Ele vai separar as ovelhas dos cabritos, aqui, eu aprendi que as ovelhas são pessoas das nações que ajudaram aos "pequeninos"(irmãos não arrebatados) durante a grande tribulação e que receberão uma recompensa,durante o reino milenar,fazendo parte das nações que serã regidas por Cristo e os cristãos vencedores, porém, ali diz que eles receberão vida eterna, não é meio estranho?

    ResponderExcluir
  6. SO EXISTE CEU E INFERNO, E HAQUELE ESTAR EM CRISTO NOVA CRIATURA E, E A PALAVRA DE DEUS QUE E VERDADEIRA DIZ QUE NAO HA NEMHUMA CONDENAÇÃO PARA OS QUE ESTAO EM CIRSTO JESUS

    ResponderExcluir
  7. a salvacao do espirito eh a graca, o favor do senhor nao eh por obras....mas a salvacao da alma eh para aquele que vencer esses reinarao com Jesus mil anos, somente aos que vencerem, os que nao foram fieis mesmo tendo seu espirito salvo, esses serao jogados nas trevas exteriores, sofrerao mil anos e depois virah o juizo final.

    ResponderExcluir
  8. Eder: Tudo que foi dito é uma realidade e entendo que a maioria dos Cristãos protestante não aceite isso.e até afirma ser o purgatório. Mas,isso é mais por raiva dos católicos porque pregam o purgatório do que tentar descobrir a verdade revelada.o purgatório diz que existe um purgar aqui nesta vida.mas no tem acima esta falando na era vindoura.tenho certeza que o irmão que acima diz que só existe Céu e inferno este não tem muito conhecimento e dizendo assim pensa que as trevas exteriores vão deixar de existir.É o mesmo que não acreditar em Deus, o céu e o inferno não vão deixar de existe só porque não acredito.isto é real e Cristo jamais teria dito isso se não fosse importante dizer assim sobre as trevas exteriores, inclusive na parábola das bodas.ficarão decepcionados quando somente la descobrirem isto. Vejo que a maioria dos irmãos não gostam de falar e estudar a respeito disso e se disser que um Cristão pode sofrer uma punição pare ele e um falso crente,mas como pode um falso crente comparecer no tribunal de Cristo? de acordo com o mateus 22-11 isso mostra que este é salvo e que isso é possível.mas a grande maioria prefere descaracterizar isto dizendo que é heresia.sem se aprofundar no assunto e nem se quer achar resposta ou local para o crentes não vencedores.não preciso nem falar nada pois o tema é bem claro!! e muito podem dizer que é um assunto polemico.porem é muito importante tratar de resolvermos isso agora nesta vida.para aguem que quiser falar a respeito Satikoejaime@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Deus não pode permitir que uma pessoa que aceite Jesus como seu Senhor va para o lago de fogo, porem nem todos que aceitam Jesus como seu Senhor tem um viver digno de entrar na nova jerusalem. Pra entrar na Nova Jerusalem todos que receberam Jesus como seu Senhor deverão ter seu carater totalmente transformados. Os crentes que não aproveitarem os dias de hoje pra transformar seu carater irão ficar pra grande tribulação e nesse periodo de 3 anos e meio sofrerão muito se mesmo assim não amadurecerem espiritualmente irão pras trevas exteriores juntamente com os crentes que morreram e nao amadureceram espiritualmente. Ja os crentes que aproveitarem os dias de hoje pra amadurecerem espiritualmente reinarão os 1000 mil anos com Jesus, reinarão sobre o que? Reinarão sobre as ovelhas, as ovelhas não são crentes e sim pessoas incredulas que ajudaram os crentes na grande tribulação, ajudaram as ovelhas a amadurecerem espiritualmente, mas mesmo assim nem todos amadarecerão por isso quando satanas for solto enganará ainda alguns.

    ResponderExcluir
  10. Os evangelicos chamam de trevas de exteriores, os católicos, de purgatório... É mesmo embasamento bíblico exposto aqui, que o Vaticano usa para fundamentar o purgatório

    ResponderExcluir
  11. trevas exteriores e um lugar onde os salvos vão ficar durante o milenio uns por mais tempo outros por menos, enquanto os vencedores estão reinando com Cristo sobre Jerusalém na nova Jerusalém (sobrevoando-a e iluminando-a).

    ResponderExcluir